Página principal

De Qknow
Revisão de 13h09min de 17 de agosto de 2017 por Franco.galati (discussão | contribs)

Ir para: navegação, pesquisa

New Server On


AprenderCompartilhando4.PNG
QlikCiclesPicture.PNG
Qlik Icon 01.jpg Assuntos Gerais
QlikView Server Icon 01.png Infraestrutura
QlikView Security 01.jpg Segurança
Building Dashboard 1.jpg Construção de Painéis
Bulding Scripts 1.jpg Scripts e Rotinas
Mapa1.PNG Integração com Mapas


International Community. Click Here!

WhatIsNew1.jpg

Controle de Acesso no Qlik Sense Server

Controle de Acesso no Sense Server (Security Rules)

A mais nova plataforma Qlik possui um rico conjunto de configurações que permite a personalizar as ações que um usuário pode realizar em qualquer componente do ambiente. Ao invés de parâmetros fixados na plataforma, como ocorre no QlikView, o Sense permite a criação de regras (rules) que virtualmente habilitam a companhia a inventar as melhores soluções de acesso ao ambiente. Por exemplo, é possível determinar que grupos de usuários possam publicar painéis em determinados espaços (streams) enquanto outros apenas podem fazer uso dos painéis (apps) publicados. Ou mesmo criar uma área para homologação de painéis com acesso restrito ao time de usuários homologadores. Na prática, não existe um limite para as configurações de permissão que são baseadas em regras de acesso.

Se você administra ou faz uso do Qlik Sense Server entenda neste artigo quais são as possibilidades de personalizar a segurança do ambiente da sua companhia para atender aos requisitos da sua Organização.


Instalação do Sense Server

Procedimento Geral de Instalação do Qlik Sense Server e Componentes

Este artigo descreve os passos necessários para a instalação do Qlik Sense Server com uma configuração geral que pode ser aplicada na maior parte das situações. Aborda os principais componentes a serem instalados e os requisitos de liberação de portas TCP, com um passo a passo sobre os procedimentos que devem ser executados para uma instalação bem sucedida. Aprenda o que é e como criar a conta de serviço, registrar a licença e executar os primeiros passos para liberação de acesso ao ambiente aos usuários.

Aprenda a diferença entre Service Release e Feature Release escolhendo a versão correta para o caso de sua companhia. Complete a instalação fazendo uma conexão do Sense Server ao serviço de diretórios para integrar o processo de autenticação com a base de usuários da empresa. Por fim, use o licenciamento disponível para atribuir acesso aos usuários de negócio através de tokens dedicados ou passes de acesso.



QlikSenseLogo01.png

Licenciamento na Plataforma Qlik Sense

Neste artigo você encontrará informações sobre o modelo de licenciamento do Qlik Sense Enterprise e uso do Sense Server como SaaS (software as a service). Com a nova plataforma a Qlik atualizou os mecanismos de licenciamento com intuito de reduzir o número de combinações facilitando o entendimento por parte dos usuários. Diferente do QlikView, onde uma licença de determinado tipo não pode ser alterada pelo administrador do ambiente, no Sense o mecanismo de Tokens permite uma combinação de usuários flutuantes e licenças nomeadas (atribuídas a usuários específicos) configurável administrativamente. Veja como funciona o licenciamento da plataforma Qlik Sense aqui. Note que o modelo de licenciamento pode ser alterado sem aviso prévio, portanto é recomendável recorrer ao portal da Qlik para maiores informações. Se você quiser testar o Qlik Sense Desktop gratuitamente, faça o download e divirta-se!



QlikSensePlatform02.jpg


Introdução a Plataforma Qlik Sense

Qlik Sense faz parte da iniciativa do fabricante em tornar ainda mais simples o consumo de dados por parte dos usuários finais, permitindo o verdadeiro self-service de análises que combina inúmeras fontes de dados sem que seja necessário um conhecimento tecnológico profundo. Esta plataforma difere do QlikView em vários aspectos, desde os produtos até a plataforma servidor. Ou seja, trata-se de uma iniciativa que compartilha o mesmo modelo associativo mas em instâncias de produtos diferentes. No Qlik Sense há uma gama de serviços que podem ser instalados de acordo com as necessidades da companhia. Entenda melhor essa estrutura neste artigo.


ReductionByUser4.PNG

Redução e Distribuição via Publisher Server

Entenda como configurar o QlikView Publisher Server para gerar diferentes arquivos .QVW (Paineis) contendo apenas a parte das informações relevantes a cada usuário ou grupo interessado. Com este recurso o QlikView gera automaticamente um painel contendo os dados segundo um critério de negócio estabelecido, como região, gestor, departamento, área, etc., além de delegar os acessos somente aqueles que devem acessar os arquivos reduzidos.

O propósito deste artigo é demonstrar como utilizar o Publisher para distribuir arquivos menores com informações relevantes por usuário, tal como seria no caso de dados separados por gerentes, diretorias, países, estados, etc. Diferente da redução lógica, onde todos os dados permanecem no arquivo e portanto são carregados em memória, na redução física são criados vários arquivos, um para cada usuário de destino, baseando-se em um critério definido pela organização. Veja mais aqui!


InsertDatabase3.png

Utilizando o Painel para Atualizar Tabelas no Banco de Dados

Por padrão, todos os acessos aos dados de origem dos painéis são realizados em modo de leitura, o que quer dizer que o QlikView não efetua alterações nas tabelas ou arquivos originais. , porém, uma série de motivos para os quais se deseja permitir que o QlikView possa fazer algum nível de modificação nos dados lidos, tal como para realizar uma pesquisa de satisfação do usuário quanto aos dados, obter uma pontuação sobre uma consulta de opinião ou mesmo gravar estimativas de alterações propostas pelo usuário em valores de reajustes. Enfim, a partir da perspectiva do negócio há diversos motivos para que uma informação possa retornar ao banco de dados fruto de uma atualização (ou inserção) a partir de um painel.

Embora teoricamente o QlikView só faça leituras de dados, é possível permitir que um painel possa modificar, inserir ou mesmo excluir informações de uma ou mais tabelas do banco de dados visando atender as regras de negócio da instituição. Para isso, é necessária a criação de uma rotina de atualização em nível de módulo (as vezes chamadas de macros). Botões de acionamento ou eventos selecionados disparam as ações necessárias de conexão e atualização da tabela. Quer entender como funciona? Clique aqui e aprenda como realizar modificações nas tabelas de origem.

Mais técnico? Entenda os modelos de conexão neste artigo.



PartialReload8.PNG

Cargas Parciais

Em um modelo típico de carga de dados a partir do QlikView ou QlikSense, sempre que a operação de recarga é realizada todos os dados são eliminados da memória e substituídos por um processo que recupera todas as informações a partir dos arquivos e tabelas originais. Esta técnica, apesar de eficaz, incorre eventualmente em recuperar dados que já estão carregados em memória e que não sofreram alterações ou modificações em suas bases de origem. Este artigo aborda o modelo de recarga onde é possível definir se tabelas previamente carregadas precisam de novas leituras. O uso de instruções REPLACE e REPLACE ONLY são abordadas, permitindo que cada operação possa ser definida de maneira diferenciada. É possível realizar a recarga parcial tanto pelo QlikView Desktop quanto pelo Publisher Server, respeitando quais tabelas devem permanecer em memória ao invés de serem recarregadas. Não se trata de carga incremental, visto em outro artigo. Quer entender mais? Veja aqui!


Configurando o Publisher Server para Centralizar Tabelas da Seção de Acesso

SectionAccessWithPublisher2.PNG

No artigo sobre limitar o acesso dos usuários aos dados através do SECTION ACCESS, foi visto que o termo redução de dados significa permitir que apenas parte das informações carregadas no painel sejam exibidas ao usuário de acordo com permissões atribuídas, reduzindo os dados que serão vistos pelo login. Na redução lógica, a seção de acesso define usuários cadastrados em nível de painel ou a partir de logins do sistema operacional. Porém, é possível utilizar o QlikView Publisher Server para centralizar as tabelas de usuários para fins de redução. Quer saber mais? Veja aqui!


Top5.jpg
WhiteImage01.png Artigos Mais Lidos
Coming-Soon.jpg
WhiteImage01.png Artigos em Andamento


Assuntos Recentes


DontForget2.jpg


Section Access com Active Directory

Uma boa parte dos profissionais que atuam com QlikView gostariam de saber como restringir acesso aos dados de um dashboard limitando os registros que serão exibidos conforme o usuário autenticado. A configuração do SECTION ACCESS é a resposta para este e outros requisitos de acesso. No entanto, a seção de acesso em nível de painel impõe uma restrição se forem utilizadas tabelas INLINE ou arquivos externos para gerir os acessos. O arquivo .QVW precisa ser modificado sempre que novas permissões forem concedidas ou retiradas. Mas é possível integrar o SECTION ACCESS com um serviço de diretórios (LDAP ou ACTIVE DIRECTORY). Neste artigo você encontra o passo a passo para fazer a leitura de usuários e grupos a partir do LDAP ou AD. Além disso, entenderá como integrar o serviço de diretório de usuários ao SECTION ACCESS, de maneira que os administradores de rede poderão conceder ou revogar permissões de acesso com redução de dados apenas incluindo ou retirando usuários de grupos de rede. Assim, nenhuma modificação no painel é necessária.


Normalizando Tabelas Cruzadas

Fontes de dados nem sempre estão normalizadas para um padrão mais usual e útil no QlikView, de maneira que as vezes algum tratamento se faz necessário. Em alguns casos a estrutura inviabiliza ou dificulta a geração de vários elementos gráficos e análises ao longo do tempo, motivo pelo qual podem ser tratadas para gerar uma nova tabela contendo uma forma mais usual de trabalho. Este artigo apresenta a instrução CROSS TABLE que atua para inverter valores que estão representados em colunas. Aprenda como utilizar a instrução CROSSTABLE ou o assistente de importação de dados.


Alterando As Cores Padrão

Embora o conceito do Verde, Cinza e Branco seja altamente difundido no mercado Qlik, é possível fazer a alteração das cores para gerar painéis com identidade visual mais próxima a da instituição. Neste artigo você aprenderá a alterar as cores de seleção do QlikView para aquelas definidas pela companhia. Mas lembre-se! O conceito de Verde, Cinza e Branco são bem conhecidos, de maneira que alterar as cores padrão deve ser algo pensado.




QlikDashboard1.PNG WhiteImage01.png Quando Gráficos Viram Informações...
  • Integre mapas de polígonos ao modelo associativo do QlikView e apresente informações geográficas aos tomadores de decisão.
  • Aprenda a utilizar melhor os rótulos de gráficos de Pizza e evitar que sejam sobrepostos.
  • Demonstre a parte pelo todo com gráficos tipo Waterfall que utilizam o deslocamento das barras.
  • Destaque as informações mais importantes em um gráfico de barras com uso da função DUAL.
  • Substitua legendas por rótulos e obtenha mais espaço para visualização de elementos gráficos complementares.
  • Configure aspectos visuais dos mostradores para montar um speedometro personalizado.
  • Aprenda a utilizar escala de cores para representar informações adicionais sobre os dados apresentados.
  • Aprenda a criar um gráfico de pirâmide etária para apresentar valores opostos em barras coloridas. Sabia mais aqui!


>> Todos os Artigos


Entenda Como Funciona


QlikAssociativeModel.PNG

O Modelo Associativo

O que de fato faz da solução Qlik uma forma única de elaboração de painéis de decisão é o Modelo Associativo. Claro que aliado ao processamento in-memory tudo se torna muito mais rápido e fácil. Mas o potencial da ferramenta não está na solução in-memory, mas em um modelo de ligação dos dados que reflete qualquer seleção em um campo a todos os registros carregados de diversas tabelas, arquivos, conexões HTML, dados dimensionais ou relacionais. Não importa. Ao invés de realizar uma consulta SQL para cada visão que se deseja ter, o modelo associativo percorre todos os dados em uma fração de segundos selecionando tudo que tem haver com a escolha do usuário.

Esta tecnologia patenteada pela Qlik permite um desenvolvimento estupidamente rápido, pois os profissionais não precisam (embora seja possível) agregar os dados previamente em uma estrutura de Data Warehouse.

Neste artigo você encontra mais informações sobre o funcionamento do modelo associativo e suas diferenças com os modelos tradicionais de BI.


DirectQuery2.png

Direct Discovery

O recurso conhecido no Qlik como Direct Discovery permite que parte dos dados sejam mantidos nos repositórios originais e mesclados com o modelo associativo em memória quando o usuário interage com o painel. Desta maneira, sempre que uma modificação é feita no banco de dados os dados são lidos diretamente da tabela de origem sem que haja necessidade de recarga para o QlikView. Este recurso é especialmente utilizado quando a velocidade de mudança dos dados analisados é tal que exige uma visão sempre atualizada, sem intervalos. Por exemplo, na apuração das eleições, enquanto os dados são inseridos nas bases eleitorais, é possível visualizar as informações mais atuais sempre que necessário, sem recargas. Aprenda a utilizar o Direct Discovery neste artigo!



Saiba Mais Sobre...

  • Tratar valores nulos que são obtidos da diversas fontes de dados, entendendo como o Qlik interpreta e converte a ausência de valores.
FAQ1.jpg
  • Como utilizar o QlikView Publisher Server para realizar a redução de dados, gerando vários arquivos .QVW automaticamente.
  • Configurar o Access Point para comunicação segura utilizando SSL no Web Server padrão do QlikView.
  • Criar um painel com análises ad-hoc permitindo que o usuário combine métricas e dimensões automaticamente.
  • Incluir um mapa de calor para mostrar a abrangência da métrica sobre uma determinada área.
  • Como criar painéis para usuários de diferentes países alterando dinamicamente os textos conforme o idioma escolhido.
  • Criar tabelas contendo totais e subtotais com percentuais sobre o todo ou sobre valores específicos de dimensões utilizadas.


International Community


WhatIsNew1.jpg

Sales Waterfall Chart.png

Waterfall Chart

Waterfall chart is a variation of bar chart using properties from expression to move each bar to represent a piece of total. As you can see at the picture, is possible to show to decision maker how sales prices are mounted. I mean, from total sales some money need to pay employees, taxes, and other obligations. Generally, the first bar will show the total of any other bars. In our case, the first bar is total of sales. Other values are shown based on distribution of total sales. Try now! (New)


PartialReload9.PNG

Partial Reload

Unless all data need to be reload, sometimes read only data changes frequently is a best way to reduce load data time. For example, tables storing columns about Country's name, States, Cities could be out of full reload. Instead of full reload, partial reload could be turn on. Probably, not all Qlik developer or business users listened about partial reload, because it's not a common subject along documentation or communities.

Partial Reload isn't incremental load because incremental means get updated or inserted data from data sources and, in this case, all tables will be dropped from memory and filled again. While incremental load will get data from data sources, partial reload will ignore some tables based on instructions in script and some tables will not be deleted from memory while script is run. To do that, a prefix need to be written before LOAD statement. Do you want know more? Click here!


Kleenean 2.PNG

Null can be gotten when reading a table from a database where a field is defined to accept no entries. Null is unknown value, or undefined result. When checking a Null value against any other real values (not null), result is null. When a null is gotten, a dash is shown in most QlikView/QlikSense components (charts, tables, etc.). If null are shown in a table, for example, no selection can be done by user. Therefore, no filter is applied. QlikView/Sense uses Three Value Logic to handle NULL. Click here to understand how QlikView/QlikSense handle NULL and how to modify its content. (New)


ActiveDirectoryConcept1.jpg

Section Access with Active Directory

Learn how to read groups and users from Active Directory and integrate these data to section access to enable reduction process. Reduction is a process that avoid user to read all data from the QVW. Only data that is allowed to user based on privileges are shown. In this case, no changes are needed at script level to add or remove users from access the dashboard and this data. Security network team can add or remove users to groups to allow access to data with no changes in QVW or through QMC.

Click here and read more.


ANDMode7.PNG

Setup List Object for AND MODE

By design, QlikView uses OR condition when multiple values are selected in a List object. However, sometimes the user needs to evaluate an AND condition. The challenge is change this behavior. So, this post is designed to teach you how to change load script to turn on this option from a List object. To use AND MODE in a List, data from different tables needs to be loaded as unique values. For that, the DISTINCT instruction will be used at script level. Using Movie Database learn to identify actors that has worked together through AND MODE property. Learn more here!


DirectTable1.png

Direct Discovery

Sometimes data needs to be analysed as soon new records are inserted or updated from database. So, from this perspective, QlikView will work using a hybrid mode. That mean, a portion of data is loaded to memory while other one is got from databases (datasources) every single time users interact with dashboards. This post will teach you how to implement Direct Discovery through Direct Query instruction, that should be used at script level. If you wanna test this procedure is possible to load data from files available in this post. This procedure will let you understand how associative data model is capable to interact with data in memory and data from datasource at same time.


HighlightBar2.PNG

Although color can be set using Color tab, sometime the best way to show a specific value for users is highlighting bar on charts through color formulas defined at expression level. It's possible draw attention to high values with different colors than lowest values, letting users take decisions more fast. Generally the colors are used when more than one dimension is defined. While is possible let QlikView define the colors based on two or more dimensions automatically, when just one dimension is outlined too many colors will not help decision users. So, color is a important component when defining charts. More? Here!


ImageAsChart3.png

Instead of use static images and add new texts to show expressions, is it possible fill in with a results of expressions using colors. This document shows you how to combine gauges charts with images with no fill. So, when users select some values from any field, that image will fill with colors to represent a expression formula. For that, is necessary configure images as transparent.

Learn more here!


Flags4.png

Multi Language Dashboards are useful especially to companies that has operations along world with people from different countries accessing data from any places. Instead of create a lot of dashboards, one for each country, only one QlikView document can be used to change labels, texts, legends, from user preferences. Using the same data structure is possible allow users to select what language is prefered. Therefore, your effort to share data information can be concentrated at one project, turning it more easily updated, changed and increased. Do you wanna to test? Check here!


Default Pizza Labels.png

Labels are used on pizza's chart to show information about values by dimensions. To enable values around pizza's chart is necessary enable Values on Data Points from Expressions tab. In some cases, small values for each dimension can be showed over each other as you can see at picture at side. This document teaches you how to split each value with more space to avoid a value overwritten.

It's possible to show pizza's chart legends with different values from that is showed on data points. This means you'll able show more information than a default legends are able to do. For example, for each data point is possible to show relative values in percentage, while absolute values are shown on pizza's chart legends. More here!


EscalaCores1.PNG

Colours can represent more than values for dimensions. It's possible use colours to indicate how much important is a specific value in context. For example, in a bar chart representing sales by year, how much is profit or loss is so important as billing values. Using colours is possible show to decision users, either billing and profit/loss in same bar chart, just including colours to represent profit or loss. So, instead of create multiples charts and fill up the interface with a lot of objects, colours can be used from a lower to higher values.

By default, QlikView will paint each dimension value with a specific color using Color tab. But, is possible include calculations to create a automatic scale of colors to paint each dimension value from a perspective of profit or loss. More here!


BarChartArrows1.PNG

This article describes how to use arrows to compare data with previous period. This technique is useful when a lot of information needs to be present in a short area. So, chart at side is displaying four information including total for each dimension value, percentage of total, arrows indicating percentage variation and colors showing a specific group of each bar.

If you wanna try create this chart, load data sample and do it. More here!


BarChartArrows2.PNG

This document shows you how to include arrows on charts to compare year on year data. This technique is useful to compare increase or decrease between periods, highlighting with a arrow if actual year is higher than previous year, or not. To do it, just ABOVE function is needed in one more expression, turning it so simple.

Using the ABOVE function let your expression more simple and easy to understand. No SETANALSYS techniques is necessary to put arrows sign in the X axis. On chart at side is possible see how much money a company had when selling its products, year to year. Its a very simple bar chart. Under each data value, chart is showing if a year was better than previous year, or not, using billing perspective. When a arrow is in up direction, it means that year was better than previous one. In other hand, if arrows is in down direction, billing on that year was less than previous one. More here!


Reduction01.PNG

This section explain how to configure Section Access to reduce data based on authenticated user. You'll able to hide some rows from user or group when some access to a document is done. Section Access is useful to protect document data from unauthorized access, as well to limit what data authorized users are able to see. If you wanna to test this resource, load the following sample data.

Learn more about Section Access here!


VariablesWindow1English.PNG

Variables are memory addresses to save some data for a specific period of time. By default, variables are used to store text or numeric values. But, in QlikView, variables are able to store formulas as expressions. These expressions will store formulas to be used in different charts, others formulas and objects. Using this resource you will decrease maintenance effort, because it's possible to change a complex formula only once. At script level, variables are defined using either LET or SET commands. Variables can also be defined using Desktop's Interface through Variable Overview in Settings menu.

When a same expression is used in different objects you can create a variable to store it's formula. Moreover, variables can be defined with parameters and act as a typical function. So, you inform one or more values where variable will handle to execute a calculation. More here!


IncrementalLoad.jpg

Incremental Load means that only new and modified records should be read from the data source. By default, every time the Qlikview executes the Reload procedure, all data are read from tables. In other hand, for some cases the Incremental Load is necessary to store historical data from data source, while the tables not retains changed data. Incremental Load isn't a feature that is possible to enable or disable from QlikView. In fact, it's a resource from script execution. There are three types of requirements for Incremental Loads. First, when new records are inserted in source table and it's not necessary to read all data again, just new records. Second, when records are inserted or modified. It's necessary to get only these records, not all data. Finally, when records are inserted, modified or deleted. See here a rotine ready to use.


PiramideEtaria3.PNG

Population Pyramid

This document shows you how to configure a bar chart to create a Population Pyramid visualization. By default, QlikView doesn't have a Pyramid chart, but is possible to create one using a bar chart as a platform. On picture at side, population is split between gender and distributed along of years intervals. So, is possible see how many people are male or female, by period. Of course this technique is useful for different purposes. Sales, billing, products, etc. All you need to create this chart is a dimension and two expressions. Each expression will represented by a color. Therefore, for male and female is necessary two expressions, one for each gender. Sometimes, this data can be filled in one column, so, you should create two expressions using Set Analysis. Learn more here!



Informações ao Cidadão em um Qlik


Confira alguns dos portais em QlikView publicados na Internet para acesso público.

Estes portais são suportados pela versão IAS do QlikView Server. Clique nos links abaixo e confira!



Envelope01.jpg
Need more? Mail Us!
contact@qknow.com.br



Este portal é uma iniciativa pessoal dos profissionais Franco Galati, Fernando Tonial, Geilson Júnior, Bruno Costa e Nilton Barcelos.

Mas nada seria sem a colaboração, ajuda, críticas e sugestões de muitos dos nossos amigos de trabalho, parceiros de negócio e clientes que acompanhamos no dia a dia.

Quer colaborar com este portal? Entre em contato!.